Edição 20 de agosto
Nesta terceira parte da viagem pela Ilha de Sado, a dupla Sonia & Ewerthon foi visitar o artesão Carlos Hikishima, um brasileiro que fincou raízes na região e fez do bambu o seu ganha-pão. Ouça, comente e compartilhe o link com os amigos.
Carlos Hikishima nos mostra o seu bambuzal: santuário e ao mesmo tempo fonte de renda
Em meio à natureza da Ilha de Sado o curitibano construiu o seu lar
Nada se perde tudo se aproveita: brotos de bambu menma secam ao sol antes de virar iguaria
Bambu também vira instrumento musical nas mãos de Carlos