audio
Leque Usado por Sacerdotisa da Ilha Amami Oshima (Kamiougi)
Relatos sobre Artes do Japão
14m45s

Transmitido em 11 de maio de 2017
Disponível até 31 de março de 2029

Este grande leque estende-se por mais de um metro de largura. Frente e verso são ricamente ilustrados. A frente retrata o Sol e duas fênices, enquanto a parte de trás mostra a Lua, com borboletas e flores. É proveniente do Reino de Ryukyu, que floresceu em uma cadeia de ilhas ao sul do Japão — anexadas pelo país no século 19, as ilhas compõem a atual província de Okinawa. Feito em uma oficina real, o leque estava entre os presentes que o rei oferecia a sacerdotisas para a realização de cerimônias religiosas. Dizem que, no reino de Ryukyu, as mulheres protegiam os homens com o seu poder espiritual, e o rei tinha essa proteção da rainha. A rainha também presidia atividades religiosas, e uma sacerdotisa era ordenada para cada ilha ou localidade, onde servia a divindades. Símbolo daquela importante função, o leque era um instrumento sagrado que representava o poder divino. Nele, o Sol configura o rei; e a Lua, a rainha.

photo