Museu sobre desastre nuclear é inaugurado em Fukushima Museu sobre desastre nuclear é inaugurado em Fukushima
Backstories

Museu sobre desastre nuclear é inaugurado em Fukushima

    NHK World
    Correspondent
    Um capítulo sombrio da história recente do Japão foi imortalizado em uma nova instalação na cidade de Futaba, em Fukushima. O Museu Memorial do Grande Terremoto do Leste do Japão e Desastre Nuclear foi inaugurado no mês passado. Um de seus objetivos é transmitir as lições aprendidas com o acidente nuclear de 2011.

    O museu está localizado a apenas quatro quilômetros da usina nuclear Fukushima 1, que está passando por uma fase de descomissionamento. As autoridades suspenderam parcialmente uma ordem de evacuação para uma área adjacente à usina, na cidade de Futaba. Apesar da suspensão, esta área ainda não conta com nenhum habitante.

    O museu possui seis seções. Os visitantes são recebidos por sete grandes projeções nas paredes e no chão. Um vídeo mostra a vida cotidiana antes do acidente. Outros, mostram o terremoto e tsunami, o início da emergência nuclear e a evacuação de residentes, bem como os esforços de reconstrução e o descomissionamento da usina. Ex-residentes de Futaba ficam de plantão para oferecer relatos em primeira mão sobre suas experiências.

    Alguns dos itens em exibição vêm de uma base de comando fora da usina para as autoridades que responderam ao acidente. As peças ilustram vividamente como a situação se deteriorou. Os números rabiscados em um quadro branco fornecem as leituras do nível de iodo radioativo. Documentos enviados por fax aos governos central e locais divulgam a notícia de que a usina havia perdido toda a energia.

    Um dos primeiros visitantes do museu foi um homem de 71 anos que abandonou a cidade de Futaba após o desastre. Ele disse que ainda sentiu um arrepio quando se lembrou de como foi ouvir as explosões da usina. O homem acredita que o museu tem um papel importante a desempenhar para ajudar as pessoas a entenderem o que aconteceu.

    Um quadro branco rabiscado com números mostra a quantidade de iodo radioativo detectada no decorrer do acidente.

    Uma grande fotografia no museu mostra uma placa que costumava ser orgulhosamente exibida no centro da cidade. A mensagem diz: “Energia nuclear é energia para um futuro brilhante”. A placa de 16 metros de extensão era um símbolo dos esforços locais para promover a energia nuclear e foi instalada em 1988, até ser retirada em 2016, cinco anos após o acidente.

    A placa que diz “Energia Nuclear é Energia para um Futuro Brilhante” costumava ser localizada no centro da cidade de Futaba.

    Onuma Yuji, 44, quer que a própria placa seja exposta. Para ele, a peça é uma parte importante da história de Futaba. Foi Onuma quem criou o slogan em 1987, quando estava na sexta série. Ele recebeu uma condecoração da cidade e o slogan escrito por ele foi colocado à vista de todos.

    Onuma diz que antes do acidente, os moradores de Futaba realmente acreditavam que a energia nuclear representava um futuro brilhante. Embora algumas pessoas possam considerar a placa como um legado negativo, Onuma diz que ela precisa ser exibida. “Acredito que a placa de verdade incentivará os visitantes a pensarem sobre usinas nucleares, incluindo as lições aprendidas com Fukushima 1.”

    Onuma Yuji cunhou uma frase que antes significava o otimismo local sobre a indústria nuclear. Ele agora quer vê-la exposta no museu.

    Embora a placa esteja guardada no museu, as autoridades decidiram não colocá-la em exibição, alegando seu tamanho e peso. O governo da província de Fukushima, que administra as instalações do local, coletou cerca de 240 mil itens relacionados ao terremoto, tsunami e desastre nuclear. Apenas uma fração deles pode ser exibida por vez