Tepco solicita aprovação ao governo para aumentar tarifas de energia elétrica para residências

A empresa controladora da Companhia de Energia Elétrica de Tóquio, conhecida como Tepco, disse que a empresa solicitou uma aprovação ao governo central para aumentar suas tarifas de eletricidade para residências. O aumento seria, em média, de cerca de 30%, que entraria em vigor a partir de junho.

Caso o plano seja aprovado, este será o primeiro aumento desde um realizado em 2012, após a ocorrência do terremoto e tsunami de março de 2011, e o subsequente desastre nuclear na província de Fukushima.

Mais da metade dos residentes que utilizam os serviços da Tepco têm assinado um acordo denominado plano de tarifas de eletricidade reguladas. A operadora revelou que fez a solicitação da aprovação ao Ministério da Economia, Comércio e Indústria na segunda-feira.

A Tepco citou como motivos para a elevação os crescentes custos do gás natural e do carvão utilizados nas usinas de energia termal. Estima-se que as tarifas sejam aumentadas, em média, 29,31%.

No plano de operação apresentado, a operadora incluiu a reativação da usina de energia nuclear de Kashiwazaki-Kariwa, na província de Niigata. De acordo com o plano, o reator nº 7 será reativado em outubro. Além disso, a Tepco visa reiniciar o reator nº 6 em abril de 2025. A empresa diz que esses movimentos permitiram colocar em prática aumentos de tarifas menores.

A operadora também divulgou, pela primeira vez, sua previsão de rendimentos para todo o ano comercial. Ela revelou que, provavelmente, terá uma perda líquida de 317 bilhões de ienes, ou 2,4 bilhões de dólares, e estará no vermelho pela primeira vez em dez anos.