Chanceler japonês expressará determinação em manter a ordem internacional na cúpula do G7

Hayashi Yoshimasa, ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, disse que o país expressará sua determinação no encontro de cúpula do Grupo dos Sete, em maio, de manter a ordem internacional baseada no Estado de direito.

Hayashi fez essa declaração em seu discurso de política externa na sessão ordinária do Parlamento, que teve início na segunda-feira. O Japão serve como presidente rotativo do G7 este ano e será anfitrião da cúpula que será realizada, em maio, em Hiroshima.

Hayashi disse que a invasão da Rússia na Ucrânia continua a abalar a base da ordem internacional. Ele também disse que a crescente influência da China em vários campos, tais como em política, economia e forças militares, está apresentando problemas difíceis.

Hayashi disse que o Japão declarará sua intenção de manter a ordem internacional baseada no Estado de direito, rejeitando resolutamente quaisquer tentativas unilaterais de alterar o status quo pela força, bem como por ameaças ou uso de armas nucleares.

Com relação à reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o chanceler pediu por ação em vez de apenas realizar discussões, indicando sua determinação em visar um progresso rápido, ao mesmo tempo em que continua a se comunicar com outros países.