Japão se prepara para nevascas e quedas bruscas de temperatura em amplas áreas do país

Meteorologistas no Japão estão pedindo que as pessoas se preparem o mais rápido possível para fortes tempestades de neve e temperaturas baixíssimas. Alertam que a massa de ar mais fria deste inverno deve trazer grandes quantidades de neve para boa parte do país a partir da terça-feira.

A Agência de Meteorologia disse nesta segunda-feira que a neve já havia começado a cair nas partes norte do país ao longo da costa do Mar do Japão, como também em regiões montanhosas de Shikoku, devido a um sistema de baixa pressão.

A agência divulgou ainda previsões de que uma massa de ar frio irá entrar no Japão entre o norte e o oeste do país de terça até a quinta-feira. Isso deve trazer enormes quantidades de neve junto de nevascas à costa do Mar do Japão, desde a região norte até a região oeste do Japão. Caso as nuvens de neve permaneçam sobre as regiões, é possível que despejem uma enorme quantidade de neve em um curtíssimo período de tempo.

Segundo meteorologistas, áreas de baixa altitude na costa do Oceano Pacífico em Kyushu e Shikoku também podem receber neve intensa.

Nas 24 horas entre o meio-dia de terça e quarta-feira, a província de Niigata deve receber de 70 a 100 centímetros de neve, Hokuriko 70 a 90 centímetros, Tohoku e Kanto-Koshin 60 a 80 centímetros e Kinki e Chugoku devem receber de 50 a 70 centímetros de neve.

A região de Tokai pode vir a receber de 40 a 60 centímetros, enquanto Hokkaido e o norte de Kyushu 30 a 50 centímetros, Shikoku 20 a 40 centímetros e o sul de Kyushu 10 a 20 centímetros.

Meteorologistas afirmam que os ventos também irão se intensificar em todo o país, causando mares agitados desde Tohoku até Okinawa e Amami.

Na quarta-feira, as temperaturas devem cair para 12 graus negativos em Sapporo, 9 graus negativos em Nagano, 6 graus negativos em Sendai e 3 graus negativos em Tóquio.

A Agência de Meteorologia alerta que nevascas podem interromper o transporte e causar quedas de energia. É possível ainda que a água congele nos encanamentos. Pede que residentes das áreas sob alerta de tempestades de neve evitem sair de casa o máximo possível.