China celebra primeiro Ano Novo Lunar após abrandamento das restrições da Covid

Na China, as pessoas estão saindo para os templos, parques e outros pontos turísticos em todo o país, com o início das comemorações do Ano Novo Lunar.

O feriado anual acontece depois que o governo chinês encerrou suas severas restrições do coronavírus no início de janeiro.

Eventos marcaram o dia do Ano Novo chinês, que caiu em um domingo neste ano.

O Templo Yonghe, um templo budista tibetano na capital Pequim, ficou lotado de famílias e visitantes. Os fiéis fizeram filas no domingo de manhã para visitar o templo.

Entretanto, muitas pessoas estão preocupadas com o possível aumento das infecções do coronavírus nas áreas rurais, com os trabalhadores urbanos retornando às suas terras natais para passar o feriado.

O governo chinês estima que as pessoas farão 2,1 bilhões de viagens de passageiros durante o período de 40 dias que inclui o período anterior e posterior ao feriado.

Na quarta-feira, o presidente Xi Jinping instruiu altos funcionários a reforçarem os sistemas médicos vistos como vulneráveis ao vírus. Ele afirmou que sua maior preocupação eram os agricultores e outras pessoas das áreas rurais.