Rússia ataca também o sul da Ucrânia, além da sua ofensiva na região leste

Forças ucranianas e russas parecem estar empacadas em violentas batalhas, com a Rússia tendo intensificado os ataques na região sul da Ucrânia, além da ofensiva que já vinha realizando na região leste.

O ministério da Defesa russo reivindicou no domingo ter feito avanços na região sul de Zaporíjia.

O exército ucraniano admitiu que permitiu às forças russas fazer avanços em algumas partes da região devido aos seus lançamentos de mísseis e ataques por pequenos grupos. Porém, acrescentou que obrigou as forças russas a recuarem em muitas localidades.

O exército ucraniano também afirmou no domingo que as forças russas estão continuando os ataques para capturar Bakhmut, posição estratégica ucraniana na região oriental de Donetsk.

O governador da região vizinha Luhansk, Serhiy Haidai, escreveu em uma mídia social que sua região está sendo liberada pouco a pouco pelas forças ucranianas, apesar dos intensos combates que estão acontecendo.

Por outro lado, o chanceler alemão Olaf Scholz enfatizou na França no domingo que o seu país irá continuar a apoiar a Ucrânia pelo mais longo período e abrangência que sejam necessários.

Na sexta-feira, a Alemanha se recusou a deixar claro se irá permitir que tanques de batalha do tipo Leopard-2, de fabricação alemã, sejam fornecidos para a Ucrânia. Kiev vem pedindo esses tanques.

O vice-presidente do Conselho de Segurança russo e ex-presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, escreveu em rede social que o fornecimento de armas pesadas para a Ucrânia não deixa dúvidas de que os inimigos da Rússia irão tentar destruir o seu país.