Próximo presidente do banco central do Japão deve ser apresentado em fevereiro

O primeiro-ministro do Japão, Kishida Fumio, afirmou que Kuroda Haruhiko, atual presidente do Banco do Japão, o banco central do país, vai deixar o posto ao fim do mandato em abril. Segundo o premiê, o sucessor deve ser proposto ao Parlamento no próximo mês.

Kishida comentou sobre o assunto em um programa de tevê no domingo.

O atual presidente do banco central está no cargo desde março de 2013, há quase dez anos, o período mais longo para um dirigente da instituição. O segundo mandato de Kuroda termina em 8 de abril.

Ao ser perguntado, o primeiro-ministro confirmou que um nome para suceder a Kuroda vai ser apresentado ao Parlamento em fevereiro, considerando o calendário do Legislativo, entre outras razões.