Artigos usados em atividades de pesca no nordeste japonês serão designados como propriedade cultural

Mais de 3.000 peças de equipamentos de pesca mantidas por um museu em uma cidade atingida pelo terremoto e tsunami de 2011 no nordeste do Japão serão designadas como importante patrimônio cultural popular.

Um painel consultivo ligado à Agência da Cultura recomendou na sexta-feira tal designação à ministra da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia, Nagaoka Keiko.

O Museu da Cidade de Rikuzentakata, na província de Iwate, abriga 3.028 artigos incluindo redes de pesca, arpões e utensílios especializados para a coleta de ouriços, abalones e outros frutos do mar.

Os equipamentos eram usados nas abundantes atividades de pesca realizadas ao largo do litoral da cidade. O painel consultivo concluiu que as peças constituíam um importante legado sobre os equipamentos e técnicas de pesca do Japão.

O museu vem coletando materiais de pesca da região desde sua inauguração em 1959. Um total de 2.045 artigos foi catalogado como propriedade cultural em 2008. Contudo, 123 peças foram perdidas no tsunami de 2011. Cerca de metade dos itens que receberão desta vez tal designação foram levados pelas águas ou danificados no desastre, mas depois recuperados e restaurados.

Trata-se da primeira vez que peças danificadas em um desastre receberão a designação de propriedade cultural.