EUA e Filipinas devem retomar diálogo envolvendo chanceleres e chefes de defesa

Os governos dos Estados Unidos e das Filipinas devem retomar diálogo entre seus chanceleres e chefes do setor de defesa, pela primeira vez em sete anos.

Funcionários de alto escalão dos dois países concordaram sobre a questão quando se reuniram em Manila, capital filipina. O encontro de dois dias foi encerrado na sexta-feira. Segundo uma declaração conjunta emitida após as conversações, o diálogo entre chanceleres e chefes de defesa será realizado até o final deste ano.

A última reunião do gênero aconteceu em 2016. Novos diálogos foram suspensos, uma vez que as relações bilaterais foram afetadas durante a administração do ex-presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte.

O comunicado diz também que ambos os lados confirmaram que vão concluir rapidamente procedimentos para aumentar, dos atuais cinco, o número de bases que as forças americanas podem usar nas Filipinas, conforme um acordo bilateral.

Aparentemente, Washington pretende expandir sua presença militar nas Filipinas, visto que Pequim está aumentando suas atividades no Mar da China Meridional, e intensificando a pressão militar sobre Taiwan.