Governo do Camboja e agência japonesa treinam ucranianos para a remoção de minas terrestres

Camboja e Japão estão ajudando a Ucrânia na remoção de minas terrestres e bombas não detonadas. Muitos dos explosivos foram deixados para trás em regiões ocupadas por forças invasoras da Rússia.

Oito integrantes do Serviço de Emergência Estatal da Ucrânia participaram de um programa de treinamento no Camboja. O governo cambojano e a Agência de Cooperação Internacional do Japão, Jica, organizaram o programa de cinco dias de duração que ocorreu até sexta-feira.

Na quinta-feira, os visitantes foram até o noroeste do Camboja, onde restos de explosivos de conflitos passados permanecem no solo. Eles aprenderam a usar detetores de minas terrestres com equipamentos similares aos que serão fornecidos pelo Japão.

Autoridades ucranianas afirmam que quase um quarto do território do país, ou 160.000 quilômetros quadrados, está afetado pela presença de minas ou outras bombas não detonadas. O governo do Camboja e a Jica vão continuar prestando assistência através da elaboração de manuais sobre remoção de minas e do envio de especialistas para a Polônia, nação vizinha à Ucrânia.