Japão planeja convidar líderes do G7 para visitar famoso santuário em Hiroshima

O governo do Japão está considerando a possibilidade de convidar líderes das nações do Grupo dos Sete para visitar um dos santuários xintoístas mais famosos do país na ilha de Itsukushima, conhecida como Miyajima, na província de Hiroshima, no oeste japonês.

A cúpula do G7 está programada para ser realizada na cidade de Hiroshima entre 19 e 21 de maio. Fontes afirmam que autoridades do governo japonês estão planejando conduzir uma sessão com refeição e outros eventos em Miyajima, durante o período de realização da cúpula.

A ilha abriga o Santuário de Itsukushima, um Patrimônio Mundial da Unesco. Seu principal portão "torii", que se ergue do mar, possui 24 metros de largura e 16 metros de altura. Recentemente, foi feita a primeira restauração de grande escala no "torii" em cerca de 70 anos.

O imponente portão foi designado como uma importante propriedade cultural do país. Aparentemente, o governo pretende promover o atrativo da cultura e cenário do Japão, com líderes do G7 enviando uma mensagem juntos em um dos principais pontos turísticos de Hiroshima.