Japão irá ajudar Ucrânia na remoção de minas terrestres

O Japão irá ajudar a Ucrânia na remoção de minas terrestres e projéteis que não explodiram, oferecendo treinamento e detectores de minas.

Muitas munições do gênero foram deixadas em regiões ocupadas pelas forças russas durante a invasão.

Autoridades ucranianas afirmam que as áreas afetadas correspondem a 160 mil quilômetros quadrados, ou cerca de um quarto do território do país. A remoção de minas é essencial para a reconstrução da Ucrânia.

O governo japonês irá oferecer assistência por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), usando conhecimento obtido com a experiência na retirada de minas no Camboja e Laos.

Oito membros do Serviço Estatal de Emergência da Ucrânia participaram da primeira sessão de treinamento, realizada no Camboja entre segunda e sexta-feira.

A Jica planeja também fornecer à Ucrânia 4 detectores de minas, ALIS, desenvolvidos pela Universidade de Tohoku, do Japão.

O funcionário da Jica, Murotani Ryutaro, diz que o número de minas terrestres e projéteis que não explodiram está aumentando rapidamente, uma vez que o combate continua em toda a Ucrânia. Ele diz que a agência espera aproveitar o conhecimento sobre a realização eficiente do demorado trabalho de remoção, de forma a não prejudicar comunidades locais.