Assembleia Suprema do Povo da Coreia do Norte decide novo orçamento de defesa

Órgãos de comunicação estatal da Coreia do Norte informam que a Assembleia Suprema do Povo concluiu a avaliação do orçamento e de projetos nacionais para 2023 em sessão de dois dias encerrada quarta-feira.

O jornal Rodong Sinmun, do Partido dos Trabalhadores, que governa a Coreia do Norte, e outros órgãos noticiaram que representantes de todo o país estiveram reunidos em Pyongyang para a sessão. Não estava presente o líder supremo Kim Jong Un.

Segundo noticiou o jornal, a estimativa é de que os gastos com defesa este ano correspondam a 15,9% do orçamento total da Coreia do Norte — proporção idêntica à do ano passado, quando foi dada prioridade ao aumento do poderio de defesa nacional. A notícia diz que os gastos vão possibilitar a execução da estratégia de defesa nacional do Partido dos Trabalhadores.

Em reunião do partido realizada no final de dezembro, o líder supremo anunciou como política do país para 2023 uma intensificação dos programas nuclear e de mísseis norte-coreanos, incluindo o desenvolvimento de um novo tipo de míssil balístico intercontinental. O país marca este ano 75 anos de fundação.