Tribunal Superior de Tóquio inocenta ex-executivos da Tepco acusados de negligência profissional

O Tribunal Superior de Tóquio decidiu, na quarta-feira, que três ex-executivos da Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) são inocentes da acusação de negligência profissional. A decisão do recurso é a mais recente no processo criminal decorrente do desastre nuclear de 2011 no nordeste do Japão.

Três reatores da usina nuclear Fukushima 1 – operada pela Tepco – derreteram depois do terremoto e tsunami que ocorreram em março de 2011. Pessoas, incluindo pacientes de um hospital da província de Fukushima, morreram durante as evacuações que se seguiram. Os ex-executivos em questão foram acusados de serem responsáveis por 44 dessas mortes.

O ex-presidente do conselho de administração da operadora, Katsumata Tsunehisa, e os ex-vice-presidentes Takekuro Ichiro e Muto Sakae foram indiciados em 2016. Advogados designados pelo tribunal que atuaram como promotores acusaram os três de negligência profissional resultando em morte e ferimento. A acusação teve como base a decisão tomada pelo painel de inquérito da promotoria composto de cidadãos escolhidos aleatoriamente.

Katsumata, Takekuro e Muto foram considerados inocentes pela Corte Distrital de Tóquio, em 2019.