Ministra britânica espera que Reino Unido junte-se logo ao acordo de livre comércio CPTPP

A ministra de Estado do Reino Unido para o Indo-Pacífico expressou esperanças de que seu país se junte ao Acordo Abrangente e Progressivo para a Parceria Transpacífica, ou CPTPP, na sigla em inglês, um pacto de livre comércio, em um futuro próximo.

Anne-Marie Trevelyan falou em uma entrevista concedida à NHK, em Tóquio, na terça-feira. O Reino Unido já solicitou a adesão ao CPTPP. Trevelyan disse que a área coberta pelo CPTPP seria "um mercado realmente importante para se associar", e que o Reino Unido traria "uma ampla gama de oportunidades comerciais" e "todo tipo de inovação juntamente às oportunidades econômicas e digitais mais amplas".

Ela acrescentou que a região do Indo-Pacífico é "absolutamente decisiva para os interesses econômicos futuros do Reino Unido", observando que a região corresponde a quase 60% do comércio mundial. A ministra disse que o Reino Unido deseja trabalhar com os países que acreditam no livre comércio e no valor da democracia.

Trevelyan também se referiu à assinatura do Acordo de Acesso Recíproco entre Japão e Reino Unido, anteriormente neste mês, que estipula procedimentos para organizar exercícios militares conjuntos e outras atividades entre as Forças de Autodefesa do Japão e as forças militares britânicas.

Trevelyan disse que o pacto foi "um passo à frente realmente bom". Ela disse, também, que seu país continuará a se posicionar contra a agressão russa e reiterou a intenção do Reino Unido de impulsionar a cooperação no setor de segurança com o Japão.