Zonas de falhas geológicas ativas podem ocasionar grande terremoto dentro de 30 anos no Japão

Especialistas advertem que a probabilidade de ocorrência de um grande tremor provocado por 31 zonas de falhas geológicas ativas no Japão é similar ou maior do que antes do Grande Terremoto de Hanshin-Awaji.

O sismo atingiu a província de Hyogo e regiões vizinhas, no oeste do país, em 17 de janeiro de 1995. Ele foi causado pelo deslocamento de falhas geológicas ativas existentes imediatamente abaixo das áreas afetadas.

O governo japonês tem estudado tais zonas de falhas geológicas ativas. Cada uma delas se estende por mais de 20 quilômetros e deve gerar danos devastadores caso provoque um terremoto. Cálculos foram feitos e foi revelado que a probabilidade é de que as zonas de falhas geológicas provoquem um grande sismo dentro de 30 anos.

A probabilidade de ocorrência de um terremoto de grandes proporções é classificada em quatro níveis. Uma zona de falhas geológicas ativas avaliada como tendo 3% ou mais de probabilidade de causar um grande tremor está ranqueada no nível mais alto, denominado de “S”. O terremoto de 1995 é classificado como tendo tido uma probabilidade de 0,02% a 8% pouco antes de ocorrer, colocando-o no nível “S”.

Em 1º de janeiro deste ano, 31 das 114 grandes zonas de falhas geológicas ativas estavam classificadas no mesmo nível. Oito delas, incluindo partes da zona de falha geológica de Itoigawa-Shizuoka-kozosen, região central do Japão, tem uma probabilidade superior a 8%. Isso sugere que a probabilidade de ocorrência de um sismo de grandes proporções pode ser maior que antes do desastre de 1995.

O professor emérito Hirata Naoshi, da Universidade de Tóquio, chefia o Comitê de Pesquisa de Terremotos do governo. Ele afirmou que a existência de falhas geológicas ativas mostra evidências cruciais de que grandes tremores têm ocorrido repetidamente no local. Hirata acrescentou que numerosas falhas geológicas estão localizadas em áreas costeiras e interiores do Japão, e exortou as pessoas a se prepararem para a ocorrência de grandes terremotos.