Japão registra número recorde de falência de negócios de cuidados de enfermagem

O número de empresas que oferecem cuidados de enfermagem que declararam falência no Japão no ano passado chegou ao seu mais alto nível desde 2000.

A firma de pesquisa de crédito Tokyo Shoko Research afirma que 143 tais empresas vieram à falência em 2022. O número representa um aumento de 1,7 vez em relação ao ano anterior, além de registrar 25 casos a mais do que o recorde anteriormente estabelecido em 2020 de 118 falências.

O número total de dívidas acumuladas por tais negócios também chegou a um valor recorde de 22,1 bilhões de ienes – ou mais de 170 milhões de dólares.

Empresas com menos de dez empregados compõem mais de 80% das falências.

A Tokyo Shoko Research afirma que a renda destes negócios caiu devido à disseminação da Covid-19, que fez com que várias pessoas deixassem de utilizar serviços de cuidados de enfermagem. Também diz que a elevação de preço de commodities, energia e combustível causou um aumento nos gastos.