Índice de Preços ao Produtor no Japão registra aumento recorde em 2022

Empresas japonesas pagaram mais por bens e serviços no ano de 2022 do que em qualquer outro ano no registro. O custo mais alto de matéria-prima foi uma das principais causas do aumento nos preços.

O Banco do Japão informou que o Índice de Preços ao Produtor (IPP) no ano passado aumentou 9,7% em relação ao ano anterior, marcando a maior alta já registrada desde que os dados comparáveis foram disponibilizados em 1981.

O aumento ano a ano seguiu-se a uma elevação de 10,2% registrada em dezembro em relação ao mesmo mês de 2021.

Em grande parte, tal ascensão nos custos ocorre devido a preços mais altos de eletricidade, gás, aço, petróleo e carvão, como também de alimentos e bebidas.

O preço de 88% dos 515 produtos e serviços avaliados pela pesquisa havia apresentado aumento. Os dados indicam que as empresas estão repassando os custos mais altos.