Rússia estaria empregando mercenários em escalonamento de sua ofensiva na Ucrânia

Comandantes no leste da Ucrânia enfrentaram onda após onda de ataques e reforçaram suas defesas. Afirmam que as Forças Armadas russas já perderam milhares de soldados, mas continuam com a sua ofensiva.

Residentes da vila de Shevchenkove, localizada na região de Carcóvia, no nordeste do país, presenciaram a destruição do mercado ao ar livre por mísseis. O governador da região disse que duas pessoas foram mortas no ataque. Ele afirmou que não existem instalações militares no local, criticando os russos por aterrorizarem uma "população civil pacífica".

Autoridades das Forças Armadas ucranianas informaram que os russos bombardearam a cidade de Soledar, no leste do país, mais de 100 vezes em apenas um dia. Disseram que a Rússia mudou suas táticas, trazendo combatentes que pertencem a um grupo mercenário. O Wagner Group foi fundado por um aliado do presidente russo Vladimir Putin.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, disse: "Graças à resiliência de nossos guerreiros lá, em Soledar, nós ganhamos tempo adicional e força adicional para a Ucrânia." Zelenskyy reconheceu que a batalha tem sido "longa e difícil", mas afirmou que Donbas será libertada.