Governo chinês relaxa sua política de “Covid zero”

Um novo protocolo entrando em vigor no domingo vai significar uma amenização da política de “Covid zero” da China. O foco está mudando de “prevenção de infecção” para “vacinação e tratamento”.

De acordo com as medidas divulgadas pelo governo chinês, confinamentos envolvendo bairros inteiros não serão mais praticados.

Pessoas com diagnóstico positivo em testes para o coronavírus não serão forçadas a se isolarem, e autoridades não vão identificar as pessoas em contato próximo com elas.

Exigências de quarentena para viajantes em desembarque também serão abandonadas, e testes tipo PCR não serão mais necessários no momento do ingresso. Contudo, viajantes ainda precisarão exibir prova de um resultado negativo para um teste PCR obtido em um prazo de 48 horas antes do embarque.

Viagens de cidadãos chineses partindo do país devem ser restabelecidas em etapas, a depender das tendências das infecções no panorama internacional. Por enquanto, o governo chinês ainda não está permitindo que agentes de viagem no país agendem excursões para o exterior ou vendam pacotes turísticos. O governo ainda não especificou quando a proibição vai acabar.