Marrocos proíbe entrada de viajantes da China

Em meio à reincidência de casos de Covid-19 na China, o Marrocos decidiu proibir todos os viajantes oriundos do território chinês, independente de nacionalidade. A medida passa a valer a partir de terça-feira (3).

No sábado, o Ministério das Relações Exteriores do Marrocos afirmou em uma declaração: “Esta medida de exceção não afeta de forma alguma a sincera amizade entre os dois povos e nem a parceria estratégica entre os dois países”.

Marrocos e China têm observado o crescimento das relações econômicas bilaterais.

A imprensa local reportou que, de acordo com a autoridade de turismo do Marrocos, antes da pandemia, em 2018, o país recebeu mais de 130 mil visitantes da China — um forte crescimento em comparação com os 10 mil visitantes em 2015.

Outros países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido e França, também pretendem impor restrições relacionadas à Covid para passageiros que chegam da China, com a exigência de resultado negativo no teste para o vírus.

O Japão passou a impor controles emergenciais de fronteira para viajantes da China na sexta-feira (30). Todos os passageiros em voos diretos partindo da China continental e pessoas que tenham estado no país dentro de sete dias antes de sua chegada ao Japão deverão ser testados para o vírus ao desembarcar.