Premiê japonês promete exibir forte determinação durante pronunciamento de Ano Novo na presidência do G7

O premiê japonês, Kishida Fumio, manifestou forte determinação para tratar de questões sobre ameaças à segurança e nuclear durante sua mensagem de Ano Novo como presidente do Grupo dos Sete.

O premiê afirmou que o mundo está enfrentando o mais desafiador ambiente de segurança do período pós-guerra, incluindo o ataque da Rússia contra a Ucrânia e a crescente apreensão nuclear.

Kishida mencionou que o Japão vai sediar a cúpula do G7 de 2023 em Hiroshima, cidade que sofreu bombardeio atômico, e vai também atuar como membro não-permanente do Conselho de Segurança da ONU.

“Eu pretendo mostrar nossa forte disposição para rejeitar de modo firme mudanças unilaterais do status quo via força e ameaças nucleares, de uma maneira apropriada ao peso que isto implica historicamente”, afirmou o premiê japonês.

Ele prosseguiu dizendo que vai cumprir de modo categórico sua missão como primeiro-ministro para defender por completo o Japão e seu povo através da ampliação dos esforços diplomáticos e do aprimoramento das capacidades de defesa do país.