ONU diz que Indonésia resgatou 230 muçulmanos rohingya à deriva em alto-mar

A agência da ONU para refugiados afirmou que a Indonésia resgatou cerca de 230 muçulmanos rohingya que teriam ficado à deriva em alto-mar por cerca de um mês.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, os rohingya foram encontrados em dois barcos esta semana em águas ao largo da província de Aceh, na Indonésia. Parte das pessoas resgatadas recebeu suprimentos de emergência, na quarta-feira, em um abrigo da região de Aceh Besar.

Mais de 700 mil indivíduos da minoria rohingya atravessaram a fronteira de Mianmar com Bangladesh, país vizinho. Fugiam da repressão dos militares de Mianmar que teve início em 2017. Muitos desses rohingya estariam tentando deixar para trás as más condições de vida nos acampamentos de refugiados em Bangladesh, desesperados para reiniciar uma nova vida em outros países.

Os muçulmanos rohingya resgatados esta semana teriam partido de Bangladesh e rumado para a Indonésia ou a Malásia, mas seus barcos ficaram à deriva devido à pane no motor e outros problemas. Mais de 20 pessoas teriam morrido durante a longa travessia em alto-mar.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados insta a comunidade internacional para que ajude a proteger os muçulmanos rohingya.