Governo japonês reduzirá período de isolamento para pessoas que tiveram contato próximo com aquelas infectadas pela ômicron

O ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, Goto Shigeyuki, afirmou que o período de isolamento para as pessoas que tiveram contato próximo com aquelas infectadas pela variante ômicron será reduzido dos atuais 14 dias para dez dias.

Ele anunciou o plano a repórteres na sexta-feira, após discutir a questão com o premiê Kishida Fumio. Goto citou a necessidade de garantir o funcionamento da sociedade.

Atualmente, as pessoas designadas como contatos próximos devem ficar em autoisolamento por 14 dias em instalações específicas ou em suas casas.

Goto afirmou também que governos locais poderão tomar suas próprias decisões sobre o fim do período de isolamento para profissionais de saúde e trabalhadores essenciais, incluindo policiais e bombeiros, citando condições planejadas para a suspensão de quarentena de tais pessoas. O protocolo exigirá que trabalhadores apresentem resultado negativo no exame PCR ou teste de detecção quantitativa de antígeno no sexto dia a partir do último dia em que tiveram contato próximo com pessoas infectadas, ou resultados negativos nos testes para a detecção qualitativa de antígeno no sexto e também no sétimo dia.

A decisão do governo foi tomada um dia após um painel de especialistas do Ministério da Saúde ter proposto, na quinta-feira, um período menor de isolamento. Os especialistas afirmaram que o período de incubação da ômicron é menor que o das variantes anteriores.