Retomada de exportações indonésias de carvão traz alívio ao Japão

O ministro japonês da Economia, Comércio e Indústria expressou alívio sobre a decisão da Indonésia de retomar as exportações de carvão. No entanto, indicou que o Japão ainda precisa continuar trabalhando para garantir fontes energéticas.

Hagiuda Koichi falou em uma coletiva de imprensa na capital tailandesa Bangkok, na quinta-feira, depois de a Indonésia ter anunciado a retomada condicional das exportações, mais cedo naquele mesmo dia.

O ministro disse que o carvão da Indonésia é crucial para a oferta estável de eletricidade no Japão, onde o suprimento de energia fica perto do limite em janeiro e fevereiro. Acrescentou estar aliviado com a decisão da Indonésia, mas que não se trata necessariamente de uma garantia de otimismo para o fornecimento neste inverno no Japão.

A Indonésia, maior exportadora de carvão do mundo, havia imposto uma proibição temporária na exportação da commodity em primeiro de janeiro, mencionando escassez para fornecimento de suas usinas termoelétricas.

Hagiuda começou seu giro oficial pela Indonésia, Singapura e Tailândia no domingo. Ele se encontrou com ministros e confirmou cooperação em esforços em prol da descarbonização e de redes resilientes de fornecimento. O ministro japonês afirmou que a viagem marca um passo adiante em um novo capítulo das relações econômicas entre o Japão e as nações da Asean.