Infecções pela variante ômicron do coronavírus impulsionam máximas históricas em todo o mundo

Infecções pelo coronavírus em todo o mundo registraram uma máxima histórica, impulsionadas pelo alastramento da altamente contagiosa variante ômicron.

Na quarta-feira, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que mais de 15 milhões de novos casos foram registrados em todo o mundo na semana até o dia 9 de janeiro. Trata-se de um aumento de 55% em relação à semana anterior e um novo recorde semanal.

Por sua vez, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, declararam que casos diários de coronavírus e hospitalizações continuam registrando níveis recorde no país.

Na Europa, continua havendo uma explosão de casos de coronavírus. Novas infecções diárias seguem atingindo níveis recorde na Itália. Na quarta-feira, foram registrados mais de 360 mil novos casos na França – o segundo maior total desde o recorde atingido no dia anterior.

Ainda na quarta-feira, a Arábia Saudita contabilizou mais de 5,3 mil novas infecções, e o Kuwait confirmou um número superior a 4,5 mil – recordes diários em ambos os casos. Na segunda-feira, casos diários também atingiram uma máxima histórica nas Filipinas, chegando a mais de 33 mil.