Petróleo caro causa queda acentuada no superávit em conta corrente do Japão

O superávit em conta corrente do Japão teve queda acentuada em novembro, em relação ao mesmo mês do ano anterior, no quarto mês seguido de declínio. Um importante fator foram elevações nos preços do petróleo.

O Ministério das Finanças do Japão informa que, no cálculo em ienes, a queda do superávit foi de 48,2%, chegando a 897,3 bilhões de ienes — o correspondente a menos de 7,8 bilhões de dólares.

A balança comercial apresentou o seu primeiro déficit em dois meses, de cerca de 3,7 bilhões de dólares. Os preços do petróleo mais altos contribuíram para um crescimento acentuado no total de importações.

O superávit em renda primária aumentou para 15,5 bilhões de dólares — a quantia inclui ganhos em dividendos e juros obtidos com investimentos em títulos e valores mobiliários fora do Japão.

A falta de contêineres para transporte marítimo internacional encareceu os fretes, resultando na obtenção de maiores dividendos de empresas de navegação lucrativas no exterior.