NHK Responde: Como saber se alguém está infectado pelo coronavírus (2)

A NHK responde a perguntas de ouvintes sobre o novo coronavírus. Está ocorrendo no Japão um acelerado aumento no número de infecções pela variante ômicron nesta que é a alta temporada da gripe comum. O que alguém deve fazer quando, ao ter sintomas leves de gripe, deseja verificar se está com a Covid-19? Esta edição trata dos sintomas de infecção pela variante ômicron.

Reunida em 6 de janeiro, a comissão de especialistas que assessora o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão ouviu um relato sobre 50 pacientes da província de Okinawa que foram diagnosticados com infecção pela variante ômicron até o primeiro dia do ano.

O relato deu conta de que 72% dos pacientes tiveram febre de 37,5 graus ou mais, enquanto 58% apresentaram tosse e metade sentiu fadiga. Além disso, 44% tiveram dor de garganta; 36%, congestão nasal ou coriza; 32%, dor de cabeça; e 24%, dor em articulações. Oito por cento dos diagnosticados sentiram náusea ou vomitaram; 6% tiveram dificuldade de respirar; e 2% sofreram alterações no paladar ou no olfato. De acordo com o relato, somente 4% não apresentaram sintomas.

O diretor-geral do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão e presidente da comissão, Wakita Takaji, disse que, embora frequentes sintomas digestivos ou perda do paladar ou olfato sejam atribuídos a pacientes da Covid-19, o relato de Okinawa indica não haver os mesmos sintomas entre infectados pela variante ômicron. Ele conclui que os sintomas da ômicron são mais semelhantes aos de uma gripe comum.

Estas informações, de 12 de janeiro, estão no site da NHK WORLD-JAPAN e em suas redes sociais.