Taxa de aprovação do Gabinete japonês fica em 57% em pesquisa de opinião da NHK

A mais recente pesquisa de opinião realizada pela NHK mostrou que o Gabinete do primeiro-ministro Kishida Fumio tem uma taxa de aprovação de 57%, o que corresponde a um aumento de 7 pontos percentuais com relação à pesquisa anterior realizada no mês passado. A taxa de reprovação ficou em 20% após cair 6 pontos percentuais.

A NHK realizou a pesquisa por telefone ao longo de três dias, terminando na segunda-feira. Mais de 1.200 pessoas concordaram em participar.

Entre aqueles que disseram aprovar o Gabinete, 39% afirmaram que ele parece melhor do que as outras opções, enquanto 21% disseram que é composto por representantes de partidos que apoiam.

Dos que reprovam, 45% disseram não terem grandes expectativas com relação às políticas do Gabinete, enquanto 22% responderam que não é um Gabinete que representa os partidos que apoiam.

Quando perguntados sobre as medidas do governo de combate ao coronavírus, 7% disseram que consideram elas excelentes, enquanto 58% disseram apoiar até certo ponto as medidas. No entanto, 24% disseram que não consideram elas muito boas e 7% que as desaprovam completamente.

Para a pergunta sobre se o governo deve ou não expandir as medidas mais rigorosas de combate à infecção atualmente em vigor nas províncias de Okinawa, Yamaguchi e Hiroshima para outras províncias, 58% disseram que uma expansão é necessária, enquanto 29% disseram não ser necessária.

Sobre a decisão do Japão de não enviar uma delegação oficial de autoridades governamentais à Olimpíada e Paralimpíada de Inverno de Pequim, 61% disseram que a decisão foi adequada, enquanto 21% disseram que ela não era adequada.