Lançamento de míssil da Coreia do Norte pode resultar em nova ação do Conselho de Segurança da ONU

Na terça-feira, a Coreia do Norte lançou o que parece ter sido mais um míssil balístico, pressionando ainda mais o Conselho de Segurança das Nações Unidas a lidar com esta mais recente situação.

Na segunda-feira, o conselho da ONU havia realizado uma reunião a portas fechadas para discutir o disparo de míssil da Coreia do Norte ocorrido na quarta-feira da semana passada. O lançamento desta terça-feira, porém, aconteceu pouco depois do encontro realizado a pedido de cinco nações ocidentais, incluindo os Estados Unidos e o Reino Unido, e vai provavelmente necessitar de mais uma resposta do Conselho de Segurança.

Segundo fontes diplomáticas das Nações Unidas, durante a reunião do conselho, na segunda-feira, países-membros apenas deram suas opiniões, sem concordar a respeito de uma resposta unificada ao lançamento de míssil.

Antes do encontro, os cinco países, juntamente com o Japão, haviam emitido uma declaração conjunta condenando o disparo do dia 5 de janeiro, descrito como uma violação clara de várias resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, e exortando Pyongyang a retornar à mesa de negociações.

Contudo, este novo lançamento da Coreia do Norte foi realizado menos de duas horas após o fim da reunião do conselho.