Japão estende medidas de combate ao coronavírus em fronteiras

O governo do Japão decidiu estender a proibição sobre novas entradas de estrangeiros no país como parte dos esforços para conter a disseminação da variante ômicron do coronavírus.

O primeiro-ministro Kishida Fumio revelou um novo pacote de medidas nesta terça-feira para lidar com o recente aumento no número de casos. Ele disse que as medidas no controle de fronteiras adotadas no final de novembro permanecerão em vigor até o final de fevereiro. A resposta do governo irá levar em consideração questões humanitárias e os interesses nacionais quando necessário.

Com relação ao sistema de saúde, o governo planeja aumentar ainda mais a transparência dos dados sobre a ocupação de leitos em hospitais. As províncias de Okinawa, Yamaguchi e Hiroshima, onde restrições de 'quase emergência' foram adotadas, irão conduzir suas próprias inspeções e divulgar seus dados. As outras províncias devem divulgar seus dados na quarta-feira.

O governo japonês também planeja acelerar a distribuição da terceira dose de vacinas para o coronavírus para pessoas idosas e outros membros da população geral. Os governos provinciais serão requisitados a acelerar a aplicação da terceira dose para os cidadãos idosos, estabelecendo locais de vacinação em massa, aumentando o número de centros de vacinação e remanejando o estoque de vacinas entre províncias de todo o país.