Hospital em Tóquio antecipa aplicação da dose de reforço em seus funcionários para lidar com ômicron

Um hospital, na parte central de Tóquio, que lida exclusivamente com pacientes de Covid-19, está tomando providências às pressas para oferecer a terceira dose de vacina a seus funcionários.

Até domingo, o Hospital Memorial Ishikawajima, no distrito de Chuo, tinha 4 pacientes de Covid-19 internados com sintomas leves a moderados. No final do ano, havia um paciente que tinha sido infectado com a variante ômicron.

O hospital planejava iniciar a aplicação da vacina de reforço em seus funcionários em janeiro, após um intervalo de 8 meses a partir da segunda dose. Entretanto, decidiu antecipar o programa para o final de dezembro, uma vez que os funcionários queriam ser vacinados mais cedo, em meio ao aumento dos casos de contágio.

O hospital diz que seus médicos e enfermeiros já receberam os imunizantes. E planeja concluir a vacinação de todos os funcionários esta semana.

O diretor do hospital, Shigeta Yohei, afirmou acreditar que a antecipação da aplicação das doses de reforço, mesmo que ligeiramente, irá ajudar a instituição especializada no tratamento de pacientes de Covid-19 a desempenhar seu papel, e permitir que funcionários lidem com a ômicron sem medo.

Shigeta acrescentou que, apesar de se acreditar que seja menor o risco de a ômicron provocar o agravamento do quadro, um rápido crescimento dos casos poderia sobrecarregar o sistema médico-hospitalar. Ele pediu à população que adote integralmente medidas contra o contágio.