Jovens em Okinawa celebram maioridade em meio à crise do coronavírus

Novos adultos reuniram-se para fotos na área de um castelo histórico da província japonesa de Okinawa em celebração ao Dia da Maioridade, mesmo tendo sido canceladas várias cerimônias que estavam programadas por causa do crescente número de casos da Covid-19.

Tradicionalmente, em janeiro, no Japão, jovens que completam ou estão para completar 20 anos participam de cerimônias pelo Dia da Maioridade. Este ano, porém, dez prefeituras de Okinawa cancelaram ou adiaram as cerimônias diante do acelerado aumento no número de casos de infecção pelo coronavírus na província.

Trajando quimono ou terno formal, grupos de novos adultos dos diversos municípios estiveram domingo no Castelo de Shuri, situado na cidade de Naha.

Uma jovem vinda da cidade de Urasoe disse estar satisfeita por poder reencontrar amigos, ainda que tenha se mostrado desapontada pelo cancelamento da cerimônia no seu município.

Um universitário da cidade de Naha explicou que não resta alternativa aos jovens além de marcar a maioridade de modo inusitado. Ressaltou que eles não podem comparecer às aulas com a frequência desejada, em razão da crise sanitária, mas expressou determinação de se tornar um membro responsável da sociedade.

O Castelo de Shuri foi construído originalmente cerca de 500 anos atrás. Foi destruído na 2ª Guerra Mundial. Décadas depois, o prédio principal e outras estruturas foram reconstruídos. No ano 2000, ruínas do castelo original foram declaradas Patrimônio Mundial pela Unesco.

Em 2019, um incêndio destruiu seis prédios do castelo, incluindo o principal.