Japão e EUA assinam acordo sobre custos de manutenção de bases militares estadunidenses

O Japão e os Estados Unidos assinaram um acordo para aumentar os gastos do governo japonês para a manutenção de forças dos Estados Unidos no país.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Hayashi Yoshimasa e o encarregado interino de negócios dos Estados Unidos no Japão, Raymond Greene, assinaram o acordo na sexta-feira. O atual acordo é válido até o final de março.

Os dois países concordaram que o Japão vai pagar aproximadamente 1,8 bilhão de dólares por ano, por um período de cinco anos, a partir do ano fiscal japonês que terá início em abril de 2022. A média anual vai aumentar em cerca de 86 milhões de dólares em relação a 2021.

O acordo serve como base para os gastos do Japão, que incluem o pagamento de contas de eletricidade, gás e água, e salários de empregados nas instalações dos Estados Unidos, além dos custos de transferências de exercícios militares daquele país.

Os dois países planejam reduzir gradualmente os gastos do Japão com os pagamentos dessas contas, e acrescentar novos pagamentos para os exercícios militares conjuntos entre o Japão e os Estados Unidos.