NHK Responde: O disparo de casos de infecção pelo coronavírus em Tóquio entre o final do ano e o ano novo (2)

A NHK responde a perguntas dos ouvintes sobre o novo coronavírus. Tóquio registrou um aumento nos casos de infecção pelo coronavírus entre o final do ano e o início de 2022. Casos que se acreditam ser transmissão comunitária da variante ômicron também estão crescendo. Nesta edição, vamos dar enfoque ao aumento de casos desse tipo de transmissão.

Tóquio confirmou o primeiro caso de contágio pela ômicron em 16 de dezembro. Em duas semanas até o dia 28 do mesmo mês, o total de infecções por esta cepa chegou a 13. A contagem diária, por sua vez, foi de 9 em 30 de dezembro, e 25, no dia 3 de janeiro.

Havia somente um caso de possível transmissão comunitária até 28 de dezembro, mas o número subiu para 12 na soma dos dias 30 de dezembro e 3 janeiro.

Uma autoridade do governo metropolitano de Tóquio afirmou que havia um aumento acentuado nos casos de contágio pela ômicron após o Natal e há possibilidade de que a variante tenha se propagado rapidamente entre o final do ano e o ano novo.

Até 6.919 leitos hospitalares estão garantidos para as pessoas infectadas pelo coronavírus. Em 3 de janeiro, a taxa de ocupação era de 3,5 por cento. Especialistas do governo metropolitano afirmam que, na atual situação, as instituições médicas podem cuidar, de forma estável, tanto de pacientes com Covid-19 quanto de pessoas que sofrem de outras doenças. Contudo, eles advertem que poderá haver falta de leitos hospitalares dependendo da propagação da variante ômicron.

Estas informações são do dia 7 de janeiro.