NHK Responde: O disparo de casos de infecção pelo coronavírus em Tóquio entre o final do ano e o ano novo (1)

A NHK responde a perguntas dos ouvintes sobre o novo coronavírus. Tóquio registrou um aumento nos casos de infecções pelo coronavírus entre o final do ano e o início do ano novo. Casos que se acredita serem infecções pela variante ômicron transmitida na comunidade também estão crescendo. Desta vez, vamos observar o aumento no número de infecções no período entre 29 de dezembro e 5 de janeiro.

Em 29 de dezembro, Tóquio confirmou 76 novos casos. Isso fez com que o recorde de 73 dias consecutivos com menos de 50 novas infecções diárias fosse interrompido. Em 30 de dezembro, o número de novos casos foi de 64 e, em 31 de dezembro, foram registradas 78 novas infecções – um recorde para o mês. Os números para todos os dias foram quase o dobro em relação aos mesmos dias da semana anterior.

O total diário subiu mais ainda no início do ano novo. O número de infecções confirmadas foi de 79 em 1º de janeiro, e de 84 em 2 de janeiro. Em 3 de janeiro, o total chegou a 103 – ultrapassando a marca de 100 pela primeira vez desde 8 de outubro de 2021. Em 5 de janeiro, o número atingiu 390. Segundo um funcionário do governo metropolitano de Tóquio, o ritmo do aumento está ganhando força e as autoridades estão preparadas para uma crise.

Durante esse período, o número de infecções transmitidas entre familiares foi particularmente visível. Das 484 pessoas infectadas nos seis dias até 3 de janeiro, a rota de infecção era conhecida para 175, ou 36,2% das pessoas. Dessas, o maior número – 101 – foi de infecções transmitidas dentro da família. Isso representou 57,7%. Em seguida, com 12%, infecções transmitidas no local de trabalho. Seguiram-se a isso infecções ao comer fora, com 9,1%, e transmissões em diversas instalações, com 7,4%.

Estas informações são do dia 6 de janeiro. Elas estão disponíveis no site do serviço em português da NHK WORLD-JAPAN na internet e na página oficial da NHK no Facebook.