Pessoas afetadas por deslizamentos de terra em Atami homenageiam vítimas 6 meses após desastre

Várias pessoas prestaram homenagem às vítimas dos deslizamentos de terra que ocorreram na província de Shizuoka, na região central do Japão, seis meses atrás.

Deslizamentos de terra gigantescos atingiram o distrito de Izusan, na cidade de Atami, no dia 3 de julho, deixando 26 pessoas mortas e uma desaparecida.

Por volta das 10 horas e 30 minutos da manhã desta segunda-feira, mais de 20 membros das famílias das vítimas e outras pessoas afetadas pelos deslizamentos ofereceram orações silenciosas em um local próximo de onde ocorreu o incidente. O horário foi escolhido por ter sido quando a primeira ligação foi feita a equipes de emergência durante o desastre.

O líder do grupo, que perdeu sua mãe, disse que as sequelas mentais que o evento lhe causou ainda não estão curadas e que às vezes não consegue dormir à noite. Disse que ele costumava visitar a casa dos seus pais no distrito de Izusan todo ano no dia 3 de janeiro e que não poder fazer o mesmo este ano o deixava ainda mais triste.

Autoridades proibiram a entrada do público a uma área ao longo de um rio, para onde a lama se dirigiu. Autoridades locais afirmam que 240 pessoas pertencentes a mais de 130 residências foram deslocadas.

Uma mulher na casa dos 50 anos de idade teve sua casa destruída e agora vive em um apartamento na província vizinha de Kanagawa com seu marido e filha.

Ela disse que os dias passam, mas que em sua cabeça ela não consegue acompanhar a passagem do tempo e se sente deixada para trás. Disse que é improvável que sua família retorne ao distrito de Izusan devido ao medo que têm de novos deslizamentos.