Mais navios chineses tentaram se aproximar das embarcações japonesas em 2021

A guarda costeira do Japão afirmou que mais navios do governo chinês foram detectados no ano passado tentando se aproximar de navios pesqueiros japoneses nas águas territoriais do país ao largo das ilhas Senkaku, no Mar da China Oriental.

Funcionários da guarda costeira japonesa afirmaram que foram confirmados 18 casos de embarcações do governo chinês se aproximando dos navios japoneses em 2021, num aumento de 8 casos em comparação com 2020.

O Japão controla as ilhas. China e Taiwan as reivindicam. O governo japonês sustenta que não há questão de soberania a ser resolvida em relação às ilhas.

A guarda costeira japonesa também registrou 34 casos de embarcações do governo chinês navegando nas águas japonesas no ano passado. É um aumento de 10 em relação ao ano anterior.

As embarcações chinesas navegaram dentro da zona contígua fora das águas territoriais japonesas em 332 dias do ano 2021, quase o mesmo do recorde registrado no ano anterior, de 333 dias.

A China está aumentando suas atividades marítimas. Em fevereiro passado, o país aprovou uma lei permitindo que a sua guarda costeira remova à força os navios estrangeiros que ele afirme terem entrado ilegalmente nas águas do país, além de usar armas contra os invasores caso eles não cumpram certas ordens.

A guarda costeira japonesa está intensificando sua vigilância. Ela planeja acrescentar 10 grandes embarcações de patrulha à sua frota até o ano fiscal de 2025.