Ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye é libertada com indulto presidencial

A ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, recebe indulto presidencial e é colocada em liberdade nesta sexta-feira, após quatro anos e nove meses de detenção.

Park foi destituída do cargo em março de 2017. Ela foi presa e condenada por aceitar subornos, inclusive do maior conglomerado do país, o Grupo Samsung. Park estava cumprindo uma pena de prisão de 22 anos.

A ex-presidente, de 69 anos de idade, está sendo tratada em um hospital em Seul desde o mês passado por problemas na região lombar, ombros e outras condições físicas pré-existentes.

Na semana passada, o Ministério da Justiça anunciou que o presidente Moon Jae-in garantiria um indulto a Park.

A mídia local diz que ela deverá continuar hospitalizada por mais algum tempo.

Os apoiadores de Park se reuniram em frente do hospital para dar as boas-vindas à sua libertação, enquanto aqueles que se opõem a essa decisão protestaram na parte central de Seul.