Indonésia concede status de refugiado a muçulmanos rohingya em barco à deriva

O governo da Indonésia decidiu conceder status de refugiado a muçulmanos da minoria rohingya de Mianmar cujo barco em que estavam ficou à deriva.

Autoridades locais e outros disseram que a embarcação de madeira transportando cerca de 120 refugiados rohingya quebrou e foi encontrada à deriva em águas ao largo da costa da província de Aceh, no oeste da Indonésia, no domingo passado. Imagens em vídeo mostram que a maioria dos passageiros no barco lotado era de mulheres e crianças.

Como a embarcação correria o risco de afundar, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, a Anistia Internacional e outras entidades vinham pedindo ao governo indonésio que permitisse que o grupo buscasse refúgio.

Os muçulmanos rohingya de Mianmar têm enfrentado duras condições de vida há muitos anos. Mais de 700 mil deles fugiram para Bangladesh, país vizinho, ao serem perseguidos depois de uma repressão militar em 2017.

Um golpe militar em Mianmar, em fevereiro, acabou com as esperanças dos rohingya de voltar para casa em breve, motivando vários deles a rumar para a Malásia e outros países com a ajuda de contrabandistas em barcos. No entanto, alguns rohingya tiveram a entrada negada nesses países ou teriam morrido após o desaparecimento de suas embarcações.