Governo japonês planeja enviar astronautas à lua na segunda metade da década de 2020

O Japão planeja enviar seus próprios astronautas à lua na segunda metade da década de 2020.

A meta foi anunciada em uma reunião realizada na terça-feira na Sede de Estratégias para o Desenvolvimento Espacial.

O primeiro-ministro Kishida Fumio e o ministro da Política Científica e Tecnológica Kobayashi Takayuki estavam entre os participantes do encontro.

Como parte de uma política espacial revisada, o painel estabeleceu, pela primeira vez, um cronograma de um plano de aterrissagem lunar.

O Japão é membro do programa Artemis, liderado pelos Estados Unidos, que visa a construção de um posto avançado espacial para orbitar a lua e o envio de astronautas à superfície lunar.

A política revisada inclui a cooperação entre os setores público e privado para desenvolver uma sonda lunar robótica tripulada como parte do compromisso do Japão com o projeto liderado pelos Estados Unidos.

Também diz que o Japão conduzirá pesquisas para desenvolver tecnologias destinadas à geração de energia solar no espaço.

O primeiro-ministro Kishida descreveu o espaço como uma fronteira que proporciona sonhos e esperanças às pessoas. Ele disse que é também uma base importante que dá apoio à economia e à sociedade do ponto de vista de segurança econômica.