Oposição afirma que 35 civis foram mortos por militares em Mianmar

Um grupo armado pró-democracia no leste de Mianmar declarou que as forças militares do país mataram na sexta-feira 35 civis, incluindo mulheres e crianças.

O relato ocorre em meio a violentos combates no estado de Kayah entre militares de Mianmar e grupos de resistência armada. Milícias de minorias étnicas locais estão apoiando os cidadãos.

O grupo pró-democracia disse que 35 corpos foram encontrados nas proximidades da vila Mo So. O grupo acrescentou que os militares mataram civis locais enquanto eles tentavam escapar dos combates, e depois queimaram seus corpos e veículos.

O grupo caracterizou a ação como um crime contra a humanidade.

As forças militares comunicaram sua versão do ocorrido através da imprensa estatal.

Segundo os militares, um tiroteio foi provocado por militantes que dispararam tiros de seus veículos quando soldados tentaram pará-los.