EUA pediram ao Japão para que enviasse tropas antes da Guerra do Golfo

Registros diplomáticos tornados públicos recentemente mostram que os Estados Unidos instaram veementemente que o Japão enviasse membros de suas forças de defesa para fazer parte da coalizão internacional liderada pelos EUA durante a crise no Golfo.

Os documentos de 7.319 páginas incluem registros de discussões entre o então presidente norte-americano George H.W. Bush e o então primeiro-ministro japonês Kaifu Toshiki. O encontro dos dois líderes foi em setembro de 1990, depois da invasão do Kuwait pelo Iraque no mês anterior. A Guerra do Golfo para expulsar as forças iraquianas começou em janeiro de 1991.

Conforme os documentos, Bush é citado como tendo dito que compreendia que o Japão estava considerando formas para que as suas “tropas” participassem no esforço internacional no Oriente Médio. O presidente norte-americano instou seu homólogo japonês a enviar pessoal, dizendo que isso seria benéfico e muito apreciado pela comunidade internacional.

Kaifu explicou que seriam necessários amplos debates e muito tempo antes de decidir pelo envio de forças japonesas ao exterior pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial.

O premiê japonês enfatizou seu desejo de cooperar com a coalizão internacional liderada pelos EUA, mas no final não conseguiu nem mesmo que uma lei necessária para participar em uma missão de manutenção da paz fosse aprovada.

Como resultado, a reputação internacional do Japão ficou abalada mesmo depois de o país ter disponibilizado assistência econômica de mais de 13 bilhões de dólares para o esforço da coalizão, ao invés de contribuir com pessoal.