Hospital japonês realiza 1º transplante pulmonar do mundo com doadores vivos em paciente de coronavírus

O Hospital da Universidade de Kyoto, no Japão, afirmou ter realizado pela primeira vez no mundo um transplante de pulmão de doadores vivos para tratar uma grave doença pulmonar causada pelo coronavírus.

Na quinta-feira, o professor Date Hiroshi, diretor do departamento de cirurgia torácica, participou de uma coletiva de imprensa, juntamente com outros membros de sua equipe. Eles disseram que uma mulher que vive na região de Kansai, no oeste do país, foi submetida a uma cirurgia, na quarta-feira, com quase 11 horas de duração.

Segundo o hospital, a paciente desenvolveu pneumonia grave após ter sido infectada pelo coronavírus no final do ano passado. Ela foi tratada com aparelhos Ecmo, que substituem as funções do coração e dos pulmões, e, posteriormente, testou negativo para o vírus.

No entanto, a mulher perdeu boa parte das funções pulmonares por causa de uma fibrose, e não havia perspectivas de recuperação. Cirurgiões transplantaram partes dos pulmões do marido e do filho da paciente depois que ambos se ofereceram para ser doadores.

O Hospital da Universidade de Kyoto afirmou que, atualmente, a paciente encontra-se na unidade de tratamento intensivo. Os médicos declararam que, caso continue a se recuperar, ela deve se reabilitar completamente em três meses. Eles disseram que o marido e o filho da paciente também estão em boas condições de saúde.

O professor Date afirmou que transplantes pulmonares serão uma opção de tratamento promissora para pessoas que sofrem de sequelas graves decorrentes do coronavírus.