Turquia expressa desagrado ao embaixador chinês devido à situação dos Uigures

O ministro das Relações Exteriores turco chamou o embaixador chinês em Ankara sobre o que diz ser assuntos de direitos humanos na região autônoma chinesa de Xinjiang Uygur.

Dezenas de milhares de pessoas que fugiram da região autônoma estão vivendo na Turquia. O prefeito da capital Ankara e o líder de um partido de oposição expressaram, no Twitter, solidariedade aos uigures.

Em resposta, a embaixada chinesa afirmou de forma enfática no Twitter, na terça-feira, que Xinjiang é parte da República Popular da China.

Disse que a China condena fortemente qualquer contestação sobre sua soberania e integridade territorial.

O embaixador chinês Liu Shaobin foi convocado pelo ministério das Relações Exteriores turco depois do tuíte. A imprensa local relata que o ministério expressou forte desagrado.

As pessoas que fugiram da região autônoma chinesa para a Turquia realizaram protesto quando o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, visitou o país no dia 25 de março.