Governo americano não descarta possibilidade de boicotar Jogos Olímpicos de Pequim de 2022

Os Estados Unidos sugeriram que não vão descartar a possibilidade de consultar seus aliados a respeito de um boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 de Pequim.

Essa observação ocorre em meio ao aumento da ruptura com a China sobre questões de direitos humanos na Região Autônoma de Xinjiang Uygur. O governo americano acusou Pequim de cometer genocídio contra minorias étnicas. A China negou as alegações.

Ned Price, porta-voz do departamento de Estado do governo americano, respondeu a uma questão sobre os Jogos de Pequim em uma entrevista à imprensa dada na terça-feira.

Ele disse que uma decisão dos Estados Unidos envolveria consultas estritas com parceiros e aliados do país ao redor do mundo. Ele enfatizou que convencendo os parceiros e aliados “causará maior influência sobre Pequim”.

Perguntado se o governo americano vai consultar seus aliados sobre um plano conjunto para boicotar o evento, Price disse: “É algo que certamente desejamos discutir”.

Sobre o momento da decisão, Price observou que há ainda algum tempo até a realização do evento, e disse: “Não gostaria de determinar um período para isso”.

Os Estados Unidos e alguns de seus aliados, incluindo a União Europeia, impuseram sanções contra autoridades chinesas no que diz respeito a abusos dos direitos humanos em Xinjiang.