Pesquisadores japoneses recomendam continuidade das medidas de prevenção mesmo após a vacinação

Uma equipe de pesquisa do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão pede que medidas de proteção contra o coronavírus continuem sendo tomadas mesmo após a vacinação. A advertência foi feita depois que uma pessoa contraiu o vírus apesar de ter tomado a vacina da Pfizer-BioNTech.

Segundo a equipe, uma trabalhadora do setor de saúde na faixa dos 20 anos testou positivo e foi hospitalizada após ter recebido a primeira dose da vacina no final de fevereiro.

Os pesquisadores acrescentam que o registro da doença foi feito seis dias após a vacinação, e que a jovem foi provavelmente infectada pelo vírus após receber a primeira dose. Ela teve melhora e já recebeu alta do hospital.

A equipe monitora as condições de saúde de cerca de 19.000 trabalhadores de saúde que foram vacinados no Japão, e informa que este foi o primeiro caso de infecção pelo coronavírus confirmado depois da vacinação.

Segundo os pesquisadores, acredita-se que são necessários cerca de 14 dias após o recebimento da primeira dose da vacina Pfizer-BioNTech para o desenvolvimento de um certo nível de imunidade.