Porta-aviões da China passa entre ilhas de Okinawa

O Ministério da Defesa do Japão informa que um porta-aviões chinês navegou em águas situadas entre duas ilhas de Okinawa, província da região sudoeste do país. É a primeira vez desde abril do ano passado que se confirma a passagem de um porta-aviões chinês pela área.

O comunicado da pasta diz que a Força Marítima de Autodefesa do Japão confirmou o trânsito pelas águas, entre sábado e domingo, do Liaoning, acompanhado de cinco outras embarcações.

O ministério informa que as embarcações ingressaram na área vindas do Mar da China Oriental e navegaram entre a ilha principal de Okinawa e a Ilha de Miyakojima antes de seguir para o Oceano Pacífico.

O ministério esclarece que as embarcações não violaram águas territoriais do Japão e que nenhuma aeronave decolou ou pousou no porta-aviões.

É a sexta vez que se confirma a passagem de um porta-aviões chinês entre as duas ilhas.

Fontes do Ministério da Defesa preveem que a formação de combate com porta-aviões permaneça no mar por algum tempo para a realização de um exercício.

A pasta investiga a finalidade da navegação. Além disso, mantém atenta vigilância, citando crescentes atividades militares da China em alto-mar.